sexta-feira, 29 de abril de 2022

DIA "D" DA CAMPANHA NACIONAL INFLUENZA É REALIZADO EM CARUARU




No próximo dia 30 de abril, a Prefeitura de Caruaru, por meio da Secretaria de Saúde, realizará uma grande mobilização na cidade em prol do Dia ‘D’ da Campanha Nacional Influenza.

A campanha deste ano tem um diferencial das anteriores para dois grupos específicos: as crianças e os trabalhadores da Saúde, que além da vacina que projete contra a gripe, receberão também uma dose da vacina contra o sarampo. Os demais grupos receberão apenas a vacina contra influenza.

A coordenadora do programa de Imunizações de Caruaru, Tatiane Lino, alerta para a importância da vacinação dos grupos prioritários para evitar surtos da doença, que pode sobrecarregar os serviços de saúde e até levar à morte. “Há pouco tempo, vivenciamos uma epidemia de influenza sem precedentes. Por isso, o imunizante é ainda mais importante para conter o espalhamento do vírus como aconteceu com o tipo H3N2. O imunizante que está sendo distribuído esse ano é trivalente, composta pelos vírus H1N1, H3N2, do subtipo Darwin, e a cepa B”, explicou Lino.





O dia 30 de abril marca o fim da primeira etapa e o início da segunda etapa com a inclusão de novos grupos, que também poderão se vacinar. Entre os novos grupos estão as crianças de 6 meses até 4 anos, 11 meses e 29 dias; gestantes e puérperas; povos indígenas; professores; pessoas com comorbidades; pessoas com deficiência permanente; membros de forças de segurança e salvamento e das forças armadas; caminhoneiros e trabalhadores de transporte coletivo rodoviário de passageiros urbano e de longo curso; trabalhadores portuários; funcionários do sistema prisional; adolescentes e jovens de 12 a 21 anos de idade sob medida socioeducativa e pessoas privadas de liberdade.

As comorbidades elencadas pelo Ministério da Saúde (MS) para a Campanha de Vacinação contra a Influenza são:

Doença respiratória crônica; Asma em uso de corticóide inalatório ou sistêmico (Moderada ou Grave);

Doença Pulmonar Obstrutiva Crônica (DPOC); Bronquiectasia;

Fibrose Cística; Doenças Intersticiais do pulmão; Displasia broncopulmonar; Hipertensão arterial pulmonar; Crianças com doença pulmonar crônica da prematuridade; Doença cardíaca crônica; Doença cardíaca congênita; Hipertensão arterial sistêmica com comorbidade;

Doença cardíaca isquêmica; Insuficiência cardíaca. Doença renal crônica; Doença renal nos estágios 3, 4 e 5; Síndrome nefrótica; Paciente em diálise;

Doença hepática crônica, Atresia biliar; Hepatites crônicas; Cirrose.

Doença neurológica crônica; Condições em que a função respiratória pode ser comprometida pela doença neurológica;

Considerar as necessidades clínicas individuais dos pacientes incluindo: Acidente Vascular; Cerebral; Indivíduos com paralisa cerebral; esclerose múltipla e condições similares; Doenças hereditárias e degenerativas do sistema nervoso ou muscular;

Deficiência neurológica grave;

Diabetes Mellitus tipo I e tipo II em uso de medicamentos; Imunossupressão; Imunodeficiência congênita ou adquirida; Imunossupressão por doenças ou medicamentos; Obesos grau III; Transplantados de Órgãos sólidos; Medula óssea.

Portadores de trissomias como Síndrome de Down; Síndrome de Klinefleter; Síndrome de Warkny, dentre outras.

As pessoas que possuam alguma das comorbidades listadas devem comprovar a doença por meio de atestado ou laudo médico. Durante a vacinação, será considerada também deficiência autodeclarada.

Uma recomendação quanto à vacinação dos pequenos é que as crianças de 6 meses a menores de 5 anos, que já receberam ao menos uma dose da vacina influenza ao longo da vida, deve-se considerar o esquema vacinal com apenas uma dose em 2022. Já as crianças que serão vacinadas pela primeira vez, a orientação é agendar a segunda aplicação da vacina contra gripe para 30 dias após a primeira dose. Além da vacina contra sarampo, que poderá ser aplicada simultaneamente com a vacina de influenza.

Pontos de vacinação Dia D Influenza



Programação do São João de Caruaru 2022