segunda-feira, 14 de março de 2022

GRAVATÁ CELEBRA 129 ANOS COM PROGRAMAÇÃO ESPECIAL

Além de solenidades oficiais, haverá inaugurações, entrega de títulos de propriedade e celebração em ação de graças




Na próxima terça-feira, 15 de março, o município de Gravatá celebra os 129 anos de emancipação política com uma programação especial para os gravataenses. Com entregas significativas, a gestão municipal preparou uma série de ações que irão marcar a data e a história da vida das pessoas.

Pela manhã, às 07h30, as autoridades municipais participarão da solenidade do hasteamento das bandeiras, com a presença da Banda XV de Novembro, em frente ao Paço Municipal, na Praça Rodolfo de Moraes.

Em seguida, no CAIC, às 10h30, a Secretaria de Assistência Social e Juventude irá inaugurar a Cozinha Comunitária, do Programa Tá Na Mesa Pernambuco.

À tarde, a partir das 15h30, os moradores do bairro Porta Florada irão realizar um sonho antigo: eles receberão os títulos de propriedade do Programa Moradia Legal, que realiza a regularização fundiária no município. Nessa primeira etapa, 120 família serão beneficiadas.

Para encerrar o dia, será celebrada uma missa em ação de graças, às 19h, na Igreja Matriz de Sant’Ana. Ao final da celebração, os munícipes e autoridades irão cantar os parabéns pelos 129 anos de Gravatá com o tradicional corte do bolo, na Praça da Matriz.

GRAVATÁ 129 ANOS – PROGRAMAÇÃO:

07h30 - Solenidade de Hasteamento das Bandeiras, com a presença da Banda XV de Novembro
Local: Pavilhão das Bandeiras – Praça Rodolfo de Moraes, em frente ao Paço Municipal

11h30 – Inauguração da Cozinha Comunitária – Programa
Tá na Mesa - Pernambuco
Local: CAIC - Avenida Agenor Peixoto, S/N, Riacho do Mel

15h30 – Entrega dos Títulos de Propriedade do Programa
Moradia Legal
Local: Quadra da ODIP – Fazenda Sampaio, S/N, Gravatá

19h – Missa em Ação de Graças pelos 129 anos de
Gravatá
Local: Igreja Matriz de Sant’Ana – Rua Rui Barbosa, S/N, Centro
Após a Missa – Corte do Bolo de Aniversário
Local: Praça da Matriz

*HISTÓRIA DE GRAVATÁ:* Gravatá é um município brasileiro do estado de Pernambuco que está a uma altitude de 447 metros e localiza-se a 84 km da capital, Recife. Originado de uma fazenda, em 1808, que pertencia a José Justino Carreiro de Miranda. Os viajantes que passavam pelo local começaram a chamar de Crauatá, denominação, que deriva do tupi: Karawatã “mato que fura”, por conta da predominância de uma planta do gênero da família das bromélias, também chamada caraguatá, caroatá, caroá e gravatá.

Foi no fim do século XVIII – 1797 (ou princípios de 1798) que José Justino Carreiro de Miranda tomou posse da Fazenda Gravatá que, por muito tempo, serviu de hospedagem para viajantes e, como consequência natural, surgiram dois arruados, um em cada margem do Rio Ipojuca.

Em 1816 iniciou-se a construção de uma capela dedicada a Sant’Ana que, em 1822 provavelmente em 26 de Julho, dedicado pela Igreja Católica a Sant’Ana, seria concluída por seu filho João Félix Justiniano. Em seguida, as terras foram divididas em 100 lotes e vendidas aos moradores, dando início ao povoado de Gravatá, sendo um distrito do município de Bezerros.

Finalmente no dia [(25 de Maio de 1857)], 35 anos de pois da inauguração da capela, pela Lei Provincial 422 foi a povoação elevada a Freguezia de Gravatá. Foi o primeiro vigário encomendado da nova freguezia o padre Joaquim da Cunha Cavalcanti, sendo feito o registro competente no Livro 1 de Casamentos desse ano. No Termo de Abertura está o nome do provisor Francisco José Tavares da Gama e a data de 7 de Setembro de 1857, quando chegou o padre interino. A inscrição datal da paróquia foi feita com solenidade no mesmo dia da chegada do tonsurado, da fundação efetiva do grande sonho dos católicos gravataenses.

Em 13 de junho de 1884, a sede do município foi elevada à categoria de cidade (Lei Provincial nº 1.805), porém sua emancipação política só veio a ocorrer após a Proclamação da República, pela Lei Orgânica dos Município, de 15 de março de 1893, quando a cidade adquiriu sua autonomia municipal e elegeu o seu primeiro prefeito, Antônio Avelino do Rego Barros.

No final do século XIX, com a inauguração da Ferrovia Great Western Railways, ligando o Recife ao sertão pernambucano, a cidade tomou considerável impulso e, aos poucos, foi definida sua vocação para o turismo, sobretudo com a construção da BR-232, em 1950, o que permitiu um melhor acesso, encurtando o tempo de viagem e vencendo o desafio da Serra das Russas. A comemoração da emancipação do município acontece todo dia 15 de março.

Programação do São João de Caruaru 2022