quinta-feira, 23 de abril de 2020

PLANO PARA VOLTA DA ATIVIDADE ECONÔMICA EM CARUARU É DESENVOLVIDO


Considerando a necessidade de se manter um controle rígido das medidas de combate à contaminação do novo coronavírus, como também a necessidade da volta da atividade econômica na cidade, a diretoria do Sindicato dos Lojistas do Comércio de Caruaru (Sindloja), representante do setor empresarial por maioria, divulgou nesta quinta-feira (23) o Plano de Retomada da Atividade Econômica de Forma Gradual.

O documento estabelece um conjunto de medidas com o objetivo de gerar segurança na retomada da atividade econômica de forma gradual em Caruaru. O plano será enviado como sugestão para o Governo de Pernambuco e para a Prefeitura de Caruaru, bem como já está disponível para consulta pública no site do Sindloja (www.sindloja.com.br). “Acreditamos que a retomada da atividade econômica virá acompanhada de novos padrões de comportamento social no atendimento aos consumidores, portanto, poderemos começar desde já o processo de reconstrução de nossas relações, partindo do comércio”, afirma o presidente do Sindloja, Manoel Santos.

Como práticas coletivas para uso em ambientes públicos e de concentração de pessoas, o plano sugere, por exemplo, que as atividades econômicas funcionem em horários alternativos para reduzir o fluxo de pessoas nos transportes coletivos. As sugestões de horários para funcionamento das atividades em Caruaru são as seguintes: indústria, agricultura, pecuária, indústrias extrativas e correlatos funcionam de 6h às 16h; construção civil funciona de 7h às 17h; serviços, estética, beleza e comércio por atacado  funcionam de 8h às 18h; e o comércio varejista, automóveis e motos funcionam de 9h às 19h.

Entre os protocolos de convivência e distanciamento social no trabalho contidos no plano, estão a realização de treinamento com os funcionários para utilização dos requisitos de proteção e enfrentamento ao novo coronavírus no ambiente de trabalho; a implementação de medidas de comunicação interna com a utilização de cartazes acerca dos sintomas da doença, distanciamento físico das pessoas no ambiente de trabalho, higienização e recomendação de medidas, tanto no ambiente de trabalho como também ao chegar em sua residência.

O plano sugere medidas de distanciamento social no trabalho, utilização de termômetro digital infravermelho de testa para aferir a temperatura dos colaboradores; uso obrigatório de máscaras; uso de protetor facial para o pessoal de ponto de venda; manter a distância mínima de 1,5m tantos dos colegas de trabalho e dos clientes em atendimento; modificar ou suspender rotinas em locais de concentração, como lanchonetes, refeitórios e cantinas; evitar reunião com qualquer tipo de concentração; quando for estritamente necessário, não fazer reunião com mais de 10 pessoas – nesse caso fazer controle dos participantes para facilitar a comunicação, caso apareça algum participante com sintomas.

Já para limpeza e desinfecção dos ambientes, o documento propõe que as empresas estabeleçam requisitos de controle de EPIs e agentes de limpeza, com o aumento de equipamentos para lavar as mãos, disponibilidade de álcool em gel tanto para colaboradores quanto para clientes em atendimento, entre outros. No refeitório das empresas, o plano sugere medidas para evitar o contato próximo entre os colaboradores.

O documento também traz propostas para o monitoramento da equipe e orienta as empresas em como agir caso o funcionário apresente algum sintoma da Covid-19.

Quem é Adriano Luiz?

Minha foto
Caruaru, PE, Brazil
Radialista desde abril de 2004. Locutor na Rádio Liberdade FM 94,7 de Caruaru-PE. Facebook, Twitter e Instagram: @adrianoluizloc