quarta-feira, 20 de novembro de 2019

DEPUTADO DIZ QUE EVANGÉLICOS FORAM XINGADOS NO FESTIVAL LULA LIVRE




O Festival Lula Livre, realizado no último domingo (17), no centro do Recife, foi marcado, segundo o deputado William Brigido,  por manifestações de ódio no palco. Artistas, que deveriam representar o amor, teriam pregado o preconceito e a violência contra os evangélicos e os admiradores do governo Bolsonaro. Na opinião do parlamentar, o festival, que seria para comemorar a liberdade do ex-presidente Lula, atingiu o maior pico de desrespeito, quando uma Mãe de Santo xingou os pastores evangélicos.

William Brigido, que está no primeiro mandato na Assembleia Legislativa de Pernambuco, foi durante 34 anos pastor da Igreja Universal e há 22 é Bispo da mesma igreja. De acordo com o parlamentar, que é coordenador  do Republicanos no estado, “respeitamos os homossexuais, os drogados e lutamos pelos mais necessitados desse país.  É lamentável que esse episódio tenha ocorrido por representantes que se dizem defender o amor, que se dizem contra o preconceito. Fico decepcionado que o líder do PT, o ex-presidente Lula, não teve a iniciativa de pedir desculpas a comunidade evangélica. As igrejas tanto fizeram e fazem pelos mais necessitados, que prega o Evangelho de Cristo e o amor ao próximo. Nenhuma instituição desse país faz mais do que os Evangélicos fazem pelos que mais precisam. A Igreja Universal, da qual faço parte, está presente, diariamente, nos presídios, nos hospitais, nos orfanatos e em todos os lugares onde existam necessitados. Só em 2018, a Igreja Universal atendeu cerca de 14 milhões de pessoas. Era para esse partido pedir, no mínimo, desculpas a nação brasileira, aos trabalhadores, aos homens de Deus, aos pais de família”, desabafou o deputado, durante a sessão plenária dessa terça-feira.

Visualizações

Quem é Adriano Luiz?

Minha foto
Caruaru, PE, Brazil
Radialista desde abril de 2004. Locutor na Rádio Liberdade FM 94,7 de Caruaru-PE. Facebook, Twitter e Instagram: @adrianoluizloc