sexta-feira, 25 de outubro de 2019

SAI A LISTA DE CANDIDATOS AO MINHA CASA MINHA VIDA EM CARUARU



A Prefeitura de Caruaru, por meio da Gerência de Habitação da Secretaria de Desenvolvimento Social e Direitos Humanos (SDSDH), divulgou nesta quinta-feira, 24 de outubro, por meio do Diário Oficial do Município de nº 906 a relação dos 9.474 candidatos a beneficiários inscritos no Programa Minha Casa Minha Vida – Residencial Jardins. Os candidatos foram submetidos à análise do Sistema de Tratamento Habitacional da Caixa Econômica Federal – SITAH, dos quais, 8.438 foram considerados compatíveis, 754 incompatíveis, 195 rejeitados e 87 cancelados. Além do Diário Oficial, que pode ser acessado através do site www.caruaru.pe.gov.br, no link: http://diario-oficial.caruaru.pe.gov.br/#/home, as listagens estão disponíveis para consulta no prédio da Gerência de Habitação da SDSDH, que fica na Rua Floriano Peixoto, nº 147, Centro (na calçada da CDL), e até a próxima terça-feira (29) estarão em todos os dez CRAS do município localizados nas zonas urbana e rural. 

Os candidatos compatíveis são os que participarão da próxima etapa do programa, que é sorteio previsto para a segunda quinzena de dezembro/2019. Já os incompatíveis e o cancelados não participarão. Para os 195 candidatos considerados rejeitados será aberto o prazo de 30 dias para sanar as pendências apresentadas pelo sistema do SITAH, ficando determinado como período para isso, de 25/10/2019 à 25/11/2019. Os rejeitados ainda podem entrar no sorteio, se regularizarem a situação. A regularização dessas pendencias serão realizadas na Gerencia de Habitação, das 08h às 15h. Após esse prazo, os candidatos que não regularizarem os cadastros ficarão impedidos de participar das próximas etapas do programa. 

Os candidatos que tiveram as inscrições canceladas foram enquadrados nas situações: mudança de domicílio; mudança da condição de RF (Responsável Familiar) para a condição de participante do grupo familiar; exclusão lógica do NIS pelo sistema CAD; por falta de atualização cadastral por motivo de averiguação cadastral; pessoa menor de 18 anos; a pedido da pessoa cadastrada; após parecer social realizado por profissional técnico constatando irregularidades nas informações apresentadas no momento do cadastro ou por óbito do RF.


Foto: Arnaldo Félix

Nenhum comentário:

Postar um comentário