sábado, 12 de março de 2022

PREFEITURA DE BELO JARDIM GARANTE PISO SALARIAL DE PROFESSORES

Município pernambucano está entre os que melhor pagam à categoria no Brasil




Belo Jardim está entre os municípios que melhor pagam aos professores no país. Com média salarial de mais de R$ 5 mil, os professores do quadro efetivo recebem acima do piso determinado por lei, que é de R$ 3.845,30 para uma carga horária de 200 horas. Do total de professores efetivos, apenas quatro serão contemplados com o reajuste para que todos fiquem equiparados.

Mesmo com todas as limitações orçamentárias, a gestão tem cumprido o compromisso de investir na educação de Belo Jardim. Em apenas 14 meses de governo, Gilvandro Estrela inaugurou duas escolas municipais com um investimento maciço, totalizando R$ 4,6 milhões. Além disso, entre o ano de 2021 e os três meses iniciais de 2022 a prefeitura tem promovido a requalificação nas 59 escolas que compõem a rede. No mesmo período, também investiu na aquisição de mobília e equipamentos.

Na área pedagógica, a gestão Gilvandro Estrela firmou parcerias nacionais para melhorar a educação no município, que infelizmente está abaixo da média no Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (IDEB). Com o Instituto de Qualidade de Ensino (IQE) está desenvolvendo um programa arrojado de formação de professores, avaliação de aprendizagens, desempenho escolar para alunos da alfabetização ao 9º ano e suporte às escolas do município.

Outra importante ação realizada pela gestão Gilvandro Estrela foi a elaboração do Projeto de Lei que contemplou professores efetivos e contratados de forma igualitária com o pagamento de mais de R$ 4 milhões para 652 professores, referente ao abono do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica (FUNDEB), em dezembro de 2021, cabendo o recebimento a cada professor, em média, de R$ 6 mil.

Da receita prevista do FUNDEB para a educação de Belo Jardim em 2022, que gira em torno de R$ 50 milhões, cerca de R$ 36 milhões serão destinados ao pagamento da folha dos professores efetivos, e cerca de R$ 12 milhões para pagamento de professores contratados e outros profissionais da rede municipal de educação.

Apesar de ter encontrado o município com mais de R$ 100 milhões em dívidas e folhas salariais atrasadas, deixadas pelas gestões passadas, o prefeito Gilvandro Estrela vem cumprindo com todas as obrigações legais, o que tem gerado em uma sustentabilidade financeira ao município, melhorando a qualidade de educação e o futuro dos estudantes.