quarta-feira, 26 de janeiro de 2022

GRAVATÁ CONTARÁ COM CRECHE EM TEMPO INTEGRAL

Creche Maria da Conceição de Freitas da Silva, chamada de creche Tia Ceça, comportará 100 crianças de 2 a 4 anos, das 07 às 17h




A Prefeitura de Gravatá, por meio da Secretaria de Educação, informa a todos que em março o município vai contar com uma creche em tempo integral que funcionará das 07h às 17h.

A creche Maria da Conceição de Freitas da Silva, chamada de creche Tia Ceça, localizada na Rua Régis Velho, ao lado da Escola Capitão José Primo de Oliveira, vai comportar 100 crianças de dois até quatro anos.

Vale destacar que a partir de 1º de fevereiro começam as matrículas na própria creche e as aulas presenciais iniciam em março.

O município vai assumir o compromisso com relação à alimentação e aos materiais como fraldas, pomadas de assaduras, toalha de banho, tudo o que uma criança precisa em uma creche. Também haverá uma biblioteca com brinquedos paradidáticos.

Em relação às pessoas que irão fazer parte da equipe da creche, todos são qualificados, serão professores de turma e auxiliares de creche que passaram por seleção simplificada.

Vale destacar que para as creches haverá alguns critérios como por exemplo: medida protetiva, baixa renda, risco nutricional e mãe trabalhadora.

Os documentos necessários são: certidão de nascimento/documento de identidade da criança (original e cópia), comprovante de residência ou do endereço do trabalho dos pais ou responsável legal (original e cópia), CPF ou RG do pai, mãe ou responsável legal (original e cópia), número do NIS e cartão de saúde da criança (original e cópia).

Além da creche Tia Ceça, o município contará com mais duas creches: uma no CAIC, composta por três turmas de ensino integral, atendendo uma média de 50 crianças (as matrículas já foram iniciadas) e a outra será na escola de Avencas, que funcionará com duas turmas.

Lembrando que estas duas creches não começam de modo integral em fevereiro, por causa da adaptação das crianças. A partir do mês de março, elas começam a ficar em tempo integral.

Reportagem: Mathilde Souza