sexta-feira, 24 de janeiro de 2020

ESTUDANTES DO 1° CURSO DE MEDICINA DE CARUARU FORAM FORMADOS UTILIZANDO A REDE MUNICIPAL DE SAÚDE


Aconteceu, na noite desta quarta-feira (22), a cerimônia de Colação de Grau da primeira turma de graduação em Medicina da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) – Campus Agreste. O evento foi realizado no auditório do Senac de Caruaru e contou com a presença de 69 formandos; seus familiares; a prefeita do município, Raquel Lyra; o secretário de Saúde, Francisco Santos; o reitor, Alfredo Gomes; o vice-Reitor, Moacir Araújo; o presidente do CREMEPE, Mário Lins; o diretor do Campus do Agreste, Manoel Guedes; o patrono da turma, José Mendonça Filho; entre outros.

A formatura marca um importante momento do processo de interiorização do ensino superior público, além disso, externa o vínculo existente entre a Secretaria de Saúde de Caruaru e a Universidade, pois todos os estudantes foram formados conhecendo e utilizando a rede municipal de saúde.

“A Secretaria de Saúde de Caruaru foi essencial para a formação dos médicos. A integração do curso com os serviços é essencial para o desenvolvimento de competências para uma formação de excelência. Os estudantes aprendem não apenas a parte técnica (consultas, procedimentos), mas também aprendem a trabalhar em equipe, a humanização e o compromisso social com as pessoas que mais necessitam de saúde, pois os estudantes acompanham famílias, nas quais os vínculos são formados”, explicou a coordenadora do curso de Medicina, Carolina Paz.


O município oferece estágios em vários níveis de atenção: atenção básica (Unidades de Saúde da Família), especializada (AMES, CAPS e UPAs) e alta complexidade (Hospital Manoel Afonso).

“A rede municipal de Caruaru tem uma contribuição enorme na nossa formação. Desde o primeiro período do curso nós iniciamos os estágios nas unidades básicas de saúde na zona urbana, onde começamos a entender como se dá a articulação entre a atenção primária e os demais níveis de cuidado. Um exemplo prático disso foi quando pudemos fazer o pré-natal das gestantes da nossa UBS e acompanha-las no momento do parto na Maternidade Casa de Saúde Bom Jesus, oportunizando a construção ativa da linha de cuidado no ciclo do pré-natal, parto e puerpério, bem como na chegada dessa criança na família, fortalecendo o vínculo com os seus integrantes. Além disso, nas UBS acompanhamos a rotina de trabalho e nos inserimos nas equipes de Estratégia de Saúde da Família, realizando atendimentos supervisionados, visitas domiciliares, grupos de gestantes e também de saúde mental e terapia comunitária. Durante esses 6 anos do curso médico testemunhamos a evolução da rede de saúde em Caruaru, com a oferta de mais UBS, o início das AMEs e as demais iniciativas que o município vem tomando para resolver os gargalos assistenciais e qualificar a assistência à saúde. Hoje, não consigo imaginar como seria o curso de Medicina da UFPE de Caruaru sem os serviços de saúde do município e o inverso também é verdadeiro, dado o nível de integração entre as partes. A partir de agora muitos de nós seremos médicos e médicas desta mesma rede de saúde que nos formou, o que para mim é motivo de orgulho”, relatou o formando Ícaro Balboa.

Para o secretário de Saúde de Caruaru, Francisco Santos, que também é docente do curso desde sua implantação, a parceria entre a rede municipal de saúde e a academia é fundamental para a formação profissional: “É um prazer e um orgulho duplo fazer parte da história desta turma, como docente do curso e, agora, como secretário, pois tenho certeza que são profissionais que vão poder prestar um serviço humanizado e de qualidade, não só para Caruaru, mas para toda região. Até porque todos eles puderam acompanhar de perto o trabalho desenvolvido em nosso município e essa aproximação entre academia e serviços de saúde faz toda diferença na formação do profissional que está entrando no mercado de trabalho”, explicou.


“Sem o apoio da Secretaria Municipal de Saúde seria impossível desenvolver o projeto que, ontem, teve os seus primeiros frutos. Um projeto de curso baseado nas necessidades de saúde da região, com um forte componente humanístico e um rigor técnico de excelência”, finalizou a coordenadora.

A primeira turma do bacharelado em Medicina do Campus Caruaru ingressou no curso em 2014. Vinculado ao Núcleo de Ciências da Vida do Centro Acadêmico do Agreste, o curso possui atualmente um total de 401 alunos, incluindo os 69 formandos da primeira turma. Em breve, mais 80 alunos farão parte do corpo discente com o ingresso em 2020.1 via Sistema de Seleção Unificada (Sisu) 2020. Já o corpo docente é constituído por 75 professores efetivos e substitutos.


Fotos: Jorge Farias

Quem é Adriano Luiz?

Minha foto
Caruaru, PE, Brazil
Radialista desde abril de 2004. Locutor na Rádio Liberdade FM 94,7 de Caruaru-PE. Facebook, Twitter e Instagram: @adrianoluizloc