sexta-feira, 21 de janeiro de 2022

DIA NACIONAL DE COMBATE À INTOLERÂNCIA RELIGIOSA É CELEBRADO EM CARUARU




A Prefeitura de Caruaru, por meio da Secretaria de Desenvolvimento Social e Direitos Humanos (SDSDH), celebra o Dia Mundial da Religião, nesta sexta-feira (21).

A data foi proposta pela Assembleia Espiritual Nacional (1949), promovida pelos Bahá’ís, religião fundada por Bahá'u'lláh, na região da Pérsia, com o objetivo de promover o diálogo inter-religioso, a tolerância e o respeito.

No Brasil, o Dia Nacional de Combate à Intolerância Religiosa, instituído pela Lei Federal nº 11.635, de 27 de dezembro de 2007, é celebrado em alusão à morte da lalorixá baiana Gildásia dos Santos e Santos, conhecida como Mãe Gilda, fundadora do terreiro de candomblé Ilê Asé Abassá.




A candomblecista teve sua casa e seu terreiro invadidos por um grupo de outra religião, e foi acusada de charlatanismo. Após a publicação de uma matéria jornalística, intitulada “Macumbeiros e Charlatões lesam o bolso e a vida dos clientes”, Mãe Gilda e o marido foram perseguidos, sofreram várias agressões físicas e verbais, e depredações dentro do espaço religioso. Após o ocorrido, ela teve um infarto fulminante e morreu.

“A intolerância religiosa é quando um indivíduo ou determinado grupo tem dificuldades de respeitar crenças religiosas diferentes das suas, e usa de atitudes preconceituosas ou de violências para impor suas opiniões. No Brasil, a Lei nº 7.716/89, alterada pela Lei nº 9.459/97, considera crime a prática de discriminação ou preconceito contra religiões”, explica a gerente de Promoção e Defesa dos Direitos Humanos da SDSDH, Joana Figueiredo.

Caso sofra ou presencie algum tipo de intolerância religiosa, você pode fazer uma denúncia anônima ao Disque 100. E, em caso de mais informações, pode contar com o Núcleo de Apoio e Fortalecimento em Direitos Humanos Luis Gama, localizado na Av. da República, 557, Divinópolis, Caruaru.