sábado, 20 de novembro de 2021

TERCEIRA FORMAÇÃO DE ENFRENTAMENTO À VIOLÊNCIA CONTRA AS MULHERES É PROMOVIDA EM CARUARU




A Prefeitura de Caruaru, por meio da Secretaria de Políticas para Mulheres, realiza, deste sábado (20) até a segunda, 22 de novembro, uma formação sobre a Rede de Enfrentamento à Violência contra as Mulheres, para profissionais dos cartórios, farmácias, mercados e sociedade civil.

A capacitação será on-line, por meio da plataforma Google Meet. Os interessados em participar podem se inscrever pelo link https://forms.gle/qTiz9FkqbHynW5CY6

*Sobre a Campanha Sinal Vermelho*

A Organização das Nações Unidas (ONU) convocou os Estados a tomarem medidas de enfrentamento à violência contra as mulheres em tempos de pandemia, trazendo como recomendação aumentar o investimento em serviços on-line e em organizações da sociedade civil, bem como garantir que os sistemas judiciais continuem processando os agressores e estabelecer sistemas de alerta de emergência em farmácias e mercados (Não se cale, 2020).

Desse modo, a Associação dos Magistrados Brasileiros (AMB) e o Conselho Nacional de Justiça (CNJ) lançaram, no dia 10 de junho de 2020, a Campanha Sinal Vermelho contra a violência doméstica. O objetivo é incentivar denúncias por meio de um símbolo: ao desenhar um “X” na mão e exibi-lo à/ao farmacêutica/o ou à/ao atendente da farmácia, a vítima poderá receber auxílio e acionar as autoridades. A campanha é motivada pelo aumento dos casos de violência doméstica e familiar, no período do isolamento social provocado pela pandemia do novo coronavírus.

No dia 25 de outubro de 2021, os cartórios aderiram à campanha, passando a ser mais um ponto de apoio para pedidos de ajuda pelas mulheres vítimas de violência. Ampliar a rede de apoio é fundamental, demonstrando a importância do engajamento da sociedade civil para enfrentar a violência doméstica e familiar.

"Nesse sentido e, para fortalecer os profissionais que passarão a receber tais pedidos de ajuda, a SPM realizará formação com a finalidade de apresentar a rede de enfrentamento à violência contra as mulheres, existente e atuante no município, orientando sobre como agir ao receber casos dessa natureza. Busca-se, ainda, fortalecer a Campanha Sinal Vermelho e ampliar o foco para chegar aos cartórios.