terça-feira, 27 de abril de 2021

CARUARU PODE ESTAGNAR SETOR DA CONSTRUÇÃO CIVIL




Depois de amargar um longo período de retração da economia e experimentar os efeitos trazidos pela pandemia, a construção civil deveria estar começando a dar os primeiros passos para a retomada do crescimento. No entanto, ao que parece, os empresários do setor, em Caruaru, terão de adiar a expectativa de dias melhores. Mudanças no Plano Diretor do município criam novas taxas e encargos que podem inviabilizar muitos negócios, reduzindo a intenção de investimentos e prolongando a crise no setor.

As mudanças atingem desde os imóveis de alto padrão até os populares. Estas últimas passam a pagar ITBI (Imposto sobre Transmissão de Bens Imóveis), uma Cota de Solidariedade, correspondente a 0,5% do valor do Custo da Obra – CUB e ainda o Impacto de Vizinhança, que representa mais 1,5% do CUB.




Para os imóveis de alto padrão, além de todos os outros encargos serão cobrados também Cota de Solidariedade e o Impacto de Vizinhança. “Só para se ter uma ideia, a licença de um prédio que estamos construindo em Caruaru custou R$ 235 mil. Se fôssemos construir esse mesmo prédio no Recife, gastaríamos em torno de R$ 11 mil com a documentação'', ilustrou o empresário Cláuston Pacas, que também é coordenador da Câmara de Construção Civil da Associação Comercial e Empresarial de Caruaru (Acic).

Um outro ponto que preocupa os empresários é a criação de uma zona de expansão urbana, cujos lotes só podem ter licença a partir de 600 m². “Essa é mais uma mudança que deverá incentivar invasões e construções irregulares, já que lotes desse tamanho não têm amplitude de mercado. Certamente, serão tiradas as licenças para terrenos de 600m² e as pessoas vão dividir em vários lotes menores para construir suas casas, piorando o cenário de falta de infraestrutura que temos hoje. Tudo isso sem falar na precariedade do serviço da URB. "Com as demissões realizadas no início do ano, restaram apenas dois analistas para atender à demanda de toda a Cidade, no que se refere à aprovação e emissão de licenças de construção, o que tem causado atraso dos processos e causado prejuízos a toda a cadeia produtiva e também aos proprietários dos imóveis. Ou seja, a situação da construção civil é bastante preocupante em Caruaru. Teremos grandes prejuízos para o desenvolvimento do município, caso esses itens não sejam revistos pelo poder público'', finalizou Pacas.

Texto: Moema Duarte
Fotos: Reprodução/Internet

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Quem é Adriano Luiz?

Minha foto
Caruaru, PE, Brazil
Formado em jornalismo pelo Unifavip/Yduqs. Radialista desde 2004. Comunicador na Rádio Liberdade FM 94,7 em Caruaru-PE, desde 2008.